Craque da seleção brasileira, Neymar é acusado de estupro

O atacante Neymar foi acusado de estupro. Uma mulher, que não teve a identidade revelada, registrou boletim de ocorrência (B.O) na última sexta-feira, na 6ª delegacia de defesa da mulher, em Santo Amaro, na capital paulista. O fato teria ocorrido dia 15 de maio, em Paris, França. O documento relatando o caso foi obtido pelo UOL Esporte.
O jogador teria conhecido a mulher por meio do Instagram. Depois de uma conversa ficou acertado, por meio de um amigo do Neymar, chamado de Gallo, que a moça receberia passagem e hospedagem para viajar à França para conhecer o jogador.
De acordo com o relato, a mulher ficou hospedada a partir de 15 de maio deste ano no Sofitel Paris Arc Du Triomphe e, por volta das 20h, Neymar teria chegado embriagado ao local.
Depois de trocar de carícias, a mulher acusou Neymar de ficar agressivo e, com uso de violência, praticou relação sexual sem o consentimento da vítima. Ela contou no depoimento que voltou ao Brasil no último dia 17, que estava abalada emocionalmente e com medo de registrar a ocorrência.
Procurado pela reportagem do UOL Esporte, o staff de Neymar disse ainda não ter conhecimento do caso e que irá se pronunciar após análise do documento. Caso a vítima tenha registrado um B.O. falso, ela pode responder por difamação e comunicação falsa de crime.
Não é a primeira vez que um jogador famoso de futebol é acusado de estupro. No meio de 2018, a modelo americana Kathryn Mayorga confessou para a revista alemã Der Spiegel que foi paga pelo jogador Cristiano Ronaldo para abafar um estupro que aconteceu em Las Vegas, nos Estados Unidos, no ano de 2009.
Quando a notícia veio à tona, Cristiano Ronaldo disse que a modelo havia mentido. Ele negou todas as acusações que foram feitas, assim como sua equipe jurídica.
Passado alguns meses, mais três mulheres se juntaram à acusação, sendo uma delas uma britânica que acusou Cristiano Ronaldo de um abuso sofrido quando ele ainda jogava pelo Manchester United. Na época, ele chegou a ser interrogado pela polícia, mas nenhuma prova foi encontrada.
(última atualização às 18h15)

Deixe o seu comentário